domingo, 18 de maio de 2008

Goiás x Atlético Mineiro

Um empate um pouco menos amargo - por Lucas Galo Doido

O Galo, comandado interinamente por Marcelo Oliveira, foi à Goiânia hoje com o moral meio em baixa. Nos últimos 5 jogos só marcamos 1 gol.
O primeiro tempo foi meio ruim. Ambos os times erraram muitos passes e só não marcaram gol por incompetência própria. O Goiás conseguiu até chegar mais e com mais perigo, acertando umas bolas a poucos centímetros do gol de Juninho. Já o Atlético, até os 15, não fez nada. Então Danilinho avançou em 2 oportunidades, mas de que adiantava entrar na área do Goiás, se Marinho e Petkovic não alcançam a pelota? É, gente, o gringo estava irreconhecível hoje. Não avançou, não acertou seus passes nem nada e foi substituido no segundo tempo. Depois desses 2 lances, o Galo e Goiás trocaram muito a bola, sendo que o time do Centro-Oeste ainda chegou com perigo. Se não fosse Leandro Almeida, que hoje voltou a ser aquele craque que foi até a seleção, os goianos chegariam mais.
O que comentar do segundo tempo? Foi parecido com o primeiro. A diferença é que o placar saiu do 0. Aos 23, Paulo Baier acertou a mira e marcou um gol num escanteio. 1 a 0 pro Goiás, num lance igualzinho ao primeiro gol do Botafogo na Copa do Brasil! Logo após isso, Márcio Araújo entrou na área do Goiás e foi empurrado. Pênalti? Não! Assim como no jogo do Fluminense tivemos um pênalti não marcado! E o Serra Dourada já é um palco tradicional de erros da arbitragem contra o Galo. José Roberto Wright que o diga! Erros à parte, o Galo continuou sem finalizar. Danilinho chegou com muito perigo, passou pra Vanderlei que fez sei lá o que e não marcou. É, mas Vanderlei tinha o dele guardado pro fim. Literalmente pro fim. Aos 40, Eduardo passou pro atacante que marcou, acabando com um jejum de mais de 400 minutos sem gols atleticanos. Depois do gol, o Galo foi pra cima, jogando com a raça que não vinham mostrando há algum tempo. Aos 47, o Galo ia fazendo um bom contra ataque e o mesmo juiz que não deu um pênalti pros mineiros, deu falta pros goianos num lance parecido. Na cobrança de falta, a zaga do Galo foi mal, o ataque do Goiás também, bola pra fora e fim de jogo.
Meu ídolo e capitão daquela seleção do Atlético de 1999, Alexandre Gallo, foi anunciado como treinador do Galo pela CBN. Boa sorte! Que você seja tão bom treinador quanto foi nos tempos de volante.

Nota 10 - Hoje vai pra Leandro Almeida, pra mim (que acompanhei o jogo pela rádio) jogou bem, principalmente, no primeiro tempo.
Nota 0 - Pro juízão Héber Roberto Lopes, que não deu um pênalti claro pro Atlético.
E pra Globo Minas que, ao invés de passar o jogo do Atlético, passou Flamengo x Grêmio. Rede de TV carioca é fo... go! (tô tentando parar de falar palavrões, pelo menos perto da Debby)

5 comentários:

Renata Magalhaes disse...

Ah Lucas,o jogo foi horrivel,o time do GAlo não acerta uma bola..
Tem que trazer jjogador..os melhores do galo não tão jogando nada.TAh dificil viu,mas fazer o que,somos refens desse amor neh.

Saudaçoes Alvinegras!

Debora Ferreira disse...

poiis ée... NADA DE PALAVRRÕES ! \o/
e eu nem vou comentar esse jogo... porque eu não tenho muito pra dizer nãao... hehehehe
maas finalmeente saimos do ZERO née... geninho OUT e conseguimos fazer gool !

Munigalo disse...

Pois é, eu nunca vi um jogo tão ruim na minha vida. Acho que foi o pior do Galo no ano. O Marinho até jogou bem, ele criou oportunidades e teve a chance de balançar as redes, porém o zagueirão goiano tirou na linha. O juninho jogou bem e salvou o Galo em alguns lances. Quanto a Leandro Almeida foi bem, mas continua cometendo algumas falhas perigosas. E o Vanderlei mostrou que é um cara de sorte. Mas muita calma nessa hora, muitos estão dizendo que ele é o camisa 9 que o Galo precisa só porque marcou um gol. Estou confiante na chegada do Alexandre Gallo, muitos estão dizendo que vai ser igual o Zetti. Mas tem uma diferença o Gallo já tem uma identificação com o Atlético que o Zetti não tinha.
Agora é esperar....
Que venham reforços...

gerson sicca disse...

lucas, faz como eu, pára de assistir. O cara sofre menos

gerson sicca disse...

Lucas, qto ao teu comnetário lá no blog respondi assim: "mas sempre tem q ter uma referência no ataque, mesmo que o time seja forte na marcação, como se exige na cultura futebolística gaúcha.Imagine se o Galo tivesse um pouco mais de pontaria e metesse o primeiro. O Botafogo iria ficar atordoado e poderia tomar uma sova."
Grande abraço e bom feriado!